JARU MOTOS

Concurso PM AC: aluno denuncia maus tratos e pressão para desistência

 

Candidatos ao concurso da Polícia Militar do Acre (concurso PM AC) denunciaram diversas situações de maus tratos durante o Curso de Formação, última etapa do certame, iniciado em 1 de setembro de 2021.

De acordo com o relato de um dos desistentes da etapa, em entrevista ao jornal O Globo, os candidatos eram obrigados a ficarem horas sem comer, expostos ao sol tinham difícil acesso à hidratação.

Em decorrência da intensidade das exigências, cinco candidatos desistiram do Curso de Formação da PM AC ainda na primeira semana.

Um dos concorrentes era Reginaldo Ribeiro da Silva, de 34 anos, que relatou ao jornal O Globo que desmaiou duas vezes e, no segundo desmaio, foi pressionado a assinar o termo de desistência.

Silva contou que “apagou” depois do curso e percebeu o que havia ocorrido apenas no dia seguinte, quando abriu o WhatsApp e notou que tinha sido excluído de todos os grupos relacionados à PM AC.

Em nota publicada pela própria Polícia Militar do Acre, a corporação afirma que a primeira semana é de grande intensidade, mas que investiga as denúncias feitas pelo candidato.

“A primeira semana de curso mostra-se sempre difícil para os alunos, já que estão saindo do meio civil e ingressando na carreira militar, e não possuem o psicológico e, especialmente, o físico, adaptados para a realização de atividades que demandem um esforço maior.

[…] Os Cursos de Formação de Soldados tem por objetivo a preparação de aprovados em concurso público para a carreira de Praças da Polícia Militar do Acre e é desenvolvido para qualificar o futuro soldado para a execução de atividades de polícia ostensiva e de preservação da ordem pública;”

MULTI CRÉDITOS
FLASH NET