PM é morto pelo próprio filho para acabar com as agressões sofridas pela mãe

 

Um Policial Militar foi assassinado a facadas pelo próprio filho durante uma briga familiar. O agente de segurança estava embriagado e começou a quebrar móveis e agrediu a mulher. O filho reagiu e o esfaqueou. O jovem, de 29 anos, deve responder por legítima defesa. O acidente aconteceu na noite de domingo, 03, em São José da Lapa, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), Júlio César de Abreu, de 56 anos, chegou bêbado de um clube e começou a quebrar móveis de casa e a xingar a mulher, Olga Máximo de Abreu, de 50 anos, com palavras de baixo calão.

O PM pegou uma vassoura e agrediu a esposa com o cabo, ferindo o braço direito dela. Na sequência, ele tirou uma faca da cintura para acertar Olga, mas o filho do casal, Felipe Máximo Abreu, interveio e os dois entraram em luta corporal.

Felipe pegou a faca e acertou dois golpes no pai, um no tórax e o outro no pescoço. Júlio foi socorrido, mas morreu no Hospital Risoleta Tolentino Neves, em Belo Horizonte, por conta dos ferimentos.

A Polícia Civil informou que o caso se trata de legítima defesa, por isso Felipe não foi preso e ele foi liberado.

 

Por: Rondônia em Ação