JARU MOTOS

Rondônia -Dono de academia sofre golpe do código de whatsaApp, veja como funciona a clonagem

Nesta quarta-feira (28), em Porto Velho, o funcionário de uma academia recebeu uma ligação informando que era da vigilância sanitária e que haviam recebido varias denuncias sobre haver aglomeração, falta de uso de mascaras nas dependência da academia, questionou se havia todos os requisitos para evitar o contagio do Corona vírus como álcool em gel, tapete higiênico, aviso sobre o uso de mascaras, etc, e agendou uma visita para o dia seguinte as 11 horas da manhã.

Em seguida, a pessoa que estava se passando por um vigilante sanitário informou que iria desligar o telefone e o sistema iria mandar um código e a vítima deveria ouvir o código, anotar e passar para eles. E assim foi feito. Logo em seguida o WhatsApp que estava conectado ao numero que foi feita a ligação foi desconectado. A vitima suspeitou que teria caído em um golpe, que o numero de verificação que havia falado para o suspeito na verdade foi um código para poder ter acesso ao whatsApp da academia e agora os clientes estavam recendo mensagens pedindo códigos e informações.

Esse tipo de golpe tem si tornado frequente desde 2018 e é um meio para conseguirem dinheiro de suas vitimas, porém invadir dispositivo alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita pode acarretar em detenção de três meses a um ano, e multa, na mesma pena incorre quem produz, oferece, distribui, vende ou difunde dispositivo ou programa de computador com o intuito de permitir a prática da conduta.

Fonte: Rondoniaemacao

MULTI CRÉDITOS
FLASH NET